Crítica | Aquaman

No dia 13 de Dezembro, finalmente chega aos cinemas o filme solo do Rei de Atlântida: Aquaman. A Overview, como sempre, te traz tudo o que você precisa saber sobre a nova aposta da DC. Confira:

(Jason Momoa – Aquaman)

A história do filme se inicia em uma cidade costeira chamada Mercy Reef nos Estados Unidos e logo no ínicio, Arthur Curry (Jason Momoa) já demonstra todo o seu poder como Aquaman, salvando e ajudando pessoas em situações perigosas em alto mar e sendo reconhecido como um herói local por todos na cidade. Enquanto isso, seu meio-irmão, Orm (Patrick Wilson), planeja uma guerra contra todos os seres da superfície, buscando vingança por toda a poluição jogada nos oceanos e para conquistar este objetivo, ele planeja obter alianças dos outros reinos para iniciar os seus planos. No meio de todo esse ódio, Mera, noiva de Orm (Amber Heard), tenta ir a superfície e avisar Arthur que todos da Terra correm perigo e que sua ajuda é fundamental para evitar uma futura guerra para  salvar a vida de milhares de inocentes e de quem ele ama. Arthur, então decide ir até Atlântida e confrontar o seu meio-irmão, iniciando uma jornada que irá mudar o rumo de sua vida para sempre.

O filme do diretor James Wan é muito bem dirigido, com uma fotografia excelente, com cenas de combate muito bem feitas e imersivas, dentro e fora d’água. Também podemos notar um toque sombrio característicos do diretor em algumas cenas,mas que dão um “diferencial” interessante ao longa-metragem, com  efeitos visuais muito bem feitos e um roteiro linear e sem pontas soltas.

O elenco do filme é outro diferencial extremamente positivo. Jason Momoa provou ser um herói diferente do que todos estão acostumados, com grandes momentos de heroísmo misturados com algumas piadinhas e sátiras com o seus inimigos,conseguiu tornar-se um herói carismático e extremamente poderoso. Amber Heard também não decepcionou, entregando uma personagem forte, inteligente e guerreira, roubando a cena diversas vezes, tornando Mera essencial nos próximos filmes.

(Amber Heard – Mera)

Nicole Kidman traz o seu já reconhecido talento a personagem Atlanna, dando vida a uma rainha poderosa e, acima de tudo, apaixonada por sua família. Yahya Abdul-Mateen II interpretou o vingativo e rancoroso, Arraia Negra transmitindo perfeitamente toda a represália de seu personagem por Aquaman. Willem Defoe, mais uma vez, nos presenteou  com uma ótima atuação como Vulko, conseguindo passa toda  a lealdade e sabedoria de seu personagem para todos na trama. Por último, e não menos importante, Patrick Wilson nos deu um vilão que, assim como o Arraia Negra, possuía motivos compreensíveis para sua revolta, com ideiais revolucionários para seu povo e um guerreiro implacável.

(Yahya Abdul-Mateen II – O Arraia Negra)

Podemos concluir que Aquaman é a esperança que não só a DC Films precisava, mas os fãs também. O Rei de Atlântida mostra para todos que é possível pensar que filmes ainda melhores viram um cenário extremamente positivo está se formando para a franquia e os demais filmes que serão lançados. A DC está próxima de achar a “fórmula mágica”, assim como a Marvel encontrou, de encaixar todo o seu universo de heróis e agrade todos os fãs. Aquaman vale o ingresso!

Críticas, Filmes, Lançamentos