Crítica | Bumblebee

No dia 25 de dezembro, chegará aos cinemas o novo filme de uns dos personagens mais icônicos e querido da saga Transformers, estamos falando do filme solo de Bumblebee. A nova produção dos estúdios Paramount  promete agradar os fãs mais “antigos” e dar uma nova direção ao filme. Nós da Overview, estivemos lá para conferir se tudo saiu conforme o prometido, confira!

O começo do longa já nos mostra a intensa  guerra em Cibertron, entre os Autobots e Decepticons. A partir deste momento, somos re-apresentados ao B-127 (nome “original” de Bumblebee) e Optimus Prime. Após uma derrota inicial, B-127 é mandado a Terra para aguardar os seus amigos e tentar reagrupa-los para traçar um novo plano de combate para reconquistar o seu planeta natal. Ao chegar em nosso planeta, ele conhece Charlie Watson (Hailee Steinfeld), uma adolescente apaixonada por carros, mecânica e responsável em ajudar Bee em sua missão e batizá-lo como Bumblebee.

Logo de cara, podemos notar o designe dos robôs mais quadrados, bem parecidos ao brinquedos da Hasbro e com aspectos mais futuristas que marcaram época e fizeram um enorme sucesso nos anos 80. O filme também conta com diversas referências musicais da época, tornando o filme ainda mais charmoso.

Em relação aos personagens, é interessante analisar como Charlie e Bee possuem uma interação emotiva muito bem explorada e construída, sem exageros e deixando ambos mais interligados e emocionalmente ao decorrer do filme, graças um roteiro bem linear e sem pontas soltas, favorecem um filme leve, não muito longo e com um bom ritmo, sem “cansar” quem assiste.

Outro grande destaque, seria a atuação da protagonista Hailee Steinfeld, interpretando Charlie com muito carisma e conseguindo passar ao público toda a carga emocional de sua personagem, tornando-se uma figura importante para os futuros filmes. Jonh Cena também não decepcionou, dando vida a um militar sisudo, mas leal ao seu país e seus princípios, conseguiu cumprir o que o papel exigia.

Bumblebee chega aos cinemas como um novo começo a “era” Transformers nos cinemas, com um filme divertido, com muita ação, carisma e efeitos especiais muito bem feitos. O que ainda não sabemos  se o longa promete marcar uma sequências de filmes solo de Bee ou se apenas será um apenas uma introdução a uma nova trilogia. Esqueça Michael Bay e todos as suas explosões, este filme é diferente dos anteriores e vale MUITO o seu ingresso.

Tenham um ótimo Natal e um excelente Ano Novo.

Críticas, Filmes